Publicidade

Fuja do crédito rotativo

Uma das maiores dores de cabeça dos consumidores é entrar no crédito rotativo do cartão de crédito. Quem entra, ou sai com muita dificuldade, ou com um leve trauma da experiência. Isso por que a pessoa vê sua vida financeira descarrilar da noite para o dia, e dependendo do caso, a cada mês que se tenta resolver, mais se torna difícil. Acompanhe neste artigo todos os motivos para fugir do crédito rotativo, e meios de evita-lo.

Publicidade

O que é crédito rotativo?

O crédito rotativo é aquele valor restante de uma fatura que não é paga. Em síntese, se você deve 1000 e paga 200, os 800 são o seu crédito rotativo. Funciona como uma espécie de empréstimo do banco, tendo em vista que sua obrigação é quitar o débito em sua integralidade. Não pense que o banco é bonzinho por te possibilitar pagar a menos. Este valor restante na próxima fatura virá com juros altíssimos, e muito temido por muitas pessoas.

Agora você sabe que não deve nunca pagar apenas o mínimo da fatura do seu cartão de crédito

Muitas pessoas têm por hábito pagar o mínimo do cartão de crédito, achando que no próximo virá aquele valor e mais acréscimo do que foi gasto no mês. Ledo engano. Ali estarão embutidos juros muito altos. Há casos em que pessoas em determinado não estão pagando mais a fatura do cartão, ou seja, aquele valor inicial. Estão pagando apenas juros do crédito rotativo. Quando você ouve que não deve pagar apenas o mínimo do cartão de crédito, é uma recomendação para que você não entre em um movimento cíclico e sem volta.

Os perigos do crédito rotativo

Dever a fatura do cartão de crédito é um problema, e quando entramos no rotativo, sobretudo dependentes do pagamento o mínimo, a situação começa a complicar. Neste momento a situação se torna uma verdadeira bola de neve, pois chegará um momento em que aquele valor inicial não existe mais. Agora você está pagando só juros em cima de juros. E a realidade de muitas pessoas as leva a pagar o mínimo todos os meses. Com isso, a cada mês a fatura vem com um valor maior, o que torna a situação do consumidor insustentável.

O que devo fazer para não entrar no crédito rotativo?

A resposta básica é pagar a fatura integral. Como a maioria das pessoas não tem condições, uma vez que se chegaram em um crédito rotativo é por que não conseguiram pagar. Uma das melhores saídas é adquirir um empréstimo PARA QUITAR A DÍVIDA COM O CARTÃO. Eu dei este destaque, pois muitas pessoas adquirem um crédito e acabam gastando o valor com outras coisas.

Ou pagam a fatura de forma parcial, e não cumprem com seu propósito inicial, que era quitar a fatura em sua integralidade e sair de uma vez por todas do rotativo do cartão de crédito. Se você estiver nesta situação, o melhor é retirar este peso da sua consciência. Quitado o débito, e aprendida a lição, não vá sair gastando o seu cartão de credito novamente. Utilize de forma racional e apenas para comprar o necessário. Gostou deste artigo? Deixe um comentário aqui embaixo.

Publicidade

O que é cartão de crédito digital?

Você já conhece o cartão de crédito sem anuidades?